quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Boas Festas a todos

Foi um ano bem legal, conheci pessoas incríveis que carregarei eternamente no meu coração. Fui surpreendida com uma enfermidade que creio que já fui curada em nome de Jesus. Fomos e estamos sendo muito abençoados pelo meu filho.. Obrigada Senhor pela vida dele em nome de Jesus. Tudo está sob o controle do Senhor. Até aqui nos ajudou o Senhor por isso estamos alegres. Obrigada Senhor. Deus abençoe a todos em nome de Jesus!!!


sábado, 6 de dezembro de 2014

Portfólio Educação Física e História Unopar - valeu, foi 10

na escola Cesin - São Vicente - SP

nossa apresentação, Antonio, Luciano. Clevio, Edson, eu e André






grupo de História

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Visitando meu blog...rsrsrs

Foram dias de muito trabalho, estudo e viagem. Obrigada Senhor por todos os momento e por nos guardar sempre. Dia 22.10.2014 estivemos em Campos do Jordão , por medmar emergências médicas, para um evento. Eu, Camila e Alison. Foi uma viagem maravilhosa numa linda cidade. Linda e limpa. Dia 23.10 começo o dia com uma mega cirurgia na clínia. Foi uma benção pois correu tudo bem e o que mais valeu foi conhecermos o dr. Hercílio, médico anestesista, amigo do dr. Elton. Pessoa maravilhosa e competente. Dia 23.10 outros procedimentos no hospital Vitória em Santos, foi benção também. Mais sábado na faculdade . Obrigada por tudo Senhor.

sábado, 11 de outubro de 2014

Peixe-Boi

Luciano Huck entrega sede da Associação Peixe-Boi em Porto de Pedras

Luciano Huck prometeu voltar em 15 dias (Fotos: Severino Carvalho)
Luciano Huck prometeu voltar em 15 dias (Fotos: Severino Carvalho)
O apresentador Luciano Huck entregou, na manhã desta terça-feira (09), a sede da Associação Peixe-Boi de Condutores, em Porto de Pedras, Litoral Norte de Alagoas. A construção do imóvel, no povoado de Tatuamunha, foi possível graças ao mutirão promovido pelo quadro “Um por Todos, Todos por Um”, que vai ao ar aos sábados no programa Caldeirão do Huck, pela Rede Globo de Televisão.
“Estarei de volta em 15 dias e quero ver isso aqui funcionando”, afirmou o apresentador global, para depois elogiar as belezas naturais do Litoral Norte de Alagoas. “A terra de vocês é um lugar muito bonito. É preciso preservar tudo isso aqui”.
A gravação do quadro foi realizada em frente à nova sede da Associação e atraiu centenas de pessoas. Morgana Gomes, 26 anos, saiu de Maceió só para ver Luciano Huck.
“Sou fã dele e do Caldeirão”, revelou, com o celular pronto para registrar tudo em vídeos e fotos. “Espero fazer um selfie (autorretrato) com ele”, afirmou. A gravação começou por volta das 10 horas. A presidente da Associação de
Emoção da família ao constatar que a sede ficou pronta
Emoção da família ao constatar que o prédio, enfim, ficou pronto
Condutores, Flávia Rêgo, o esposo dela, Platini Fortunato, e o filho do casal, Michel, de 5 anos, chegaram em uma van à sede. Com os olhos vendados, foram conduzidos diretamente para uma tenda em forma de bolha pelo apresentador.
Instantes depois a tenda foi aberta e, já com os olhos livres, eles puderam conferir como ficou a obra. A família se abraçou, emocionada, ao constatar o prédio erguido. A associação havia comprado o terreno em 2008 para a construção da sede, que nunca ficou pronta por falta de recursos financeiros. A associação funcionava em imóvel alugado.
“Tudo isso é de todos nós, um espaço coletivo, da comunidade. Espero que permaneça sempre assim”, afirmou Flávia Rêgo.
A entidade recebeu ainda um cheque de R$ 10 mil. A Associação de Condutores existe há cinco anos e reúne 53 moradores ribeirinhos que oferecem passeios diários de jangada pelo Rio Tatuamunha, cuja principal atração é o turismo de observação do peixe-boi marinho, mamífero aquático ameaçado de extinção. A atividade congrega geração de renda e preservação ambiental.
Apresentador conduz família à nova sede
Apresentador conduz família à nova sede
Por estar inserida na Unidade de Conservação (UC) federal (APA Costa dos Corais), o turismo de observação é regrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Centro de Mamíferos Aquáticos (CMA).
Porto de Pedras também é sede do projeto Peixe-Boi Marinho (ICMBio / CMA), que atua na preservação da espécie. No estuário do Rio Tatuamunha foi instalado o recinto de reintrodução, um espaço em que esses animais voltam a ter contato com a natureza; depois de reabilitados, eles são devolvidos ao ambiente natural para procriação da espécie.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Lindos...♥


Todos seremos transformados


1 Coríntios 15:51 - ¶ Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;
Paulo abre um parêntese em sua explicação, anunciando aos que irão herdar o Reino um mistério (isto é, algo que não havia sido revelado anteriormente). Eis o segredo transmitido pelo apóstolo: nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta. Ocorrerá uma mudança súbita na ocasião da volta de Cristo. Os que morrerão na fé serão ressuscitados e os que estiverem vivos serão transformados, em uma fração de segundos. Quando a trombeta soar, será revelada em nós a perfeição que Deus nos prometeu.

A presente era está para acabar. A trombeta tocará, sinalizando o final da era da Igreja e prenunciando o momento da chegada da ira de Deus. Parafraseando um conhecido cântico do movimento pentecostal, "enquanto a terra estiver em grande desespero eu quero estar lá nas Bodas do Cordeiro". Não haverá mais morte para os crentes! Veremos as palavras de Apocalipse 21.3,4 se cumprindo cabalmente. Aleluia!   

                                          

Assim eu creio. Jesus não revelou tudo e teremos uma grande surpresa no que se refere ao amor, à atenção....todos seremos transformados, apenas os que não aceitaram a transformação antes verão o que perderam , verão o que o Senhor tinha guardado para eles e eles não quiseram ter em vida.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Para refletir

Um jovem advogado foi indicado para inventariar os pertences de um senhor recém falecido. Segundo o relatório do seguro social, o idoso não tinha herdeiros ou parentes vivos. Suas posses eram muito simples. O apartamento alugado, um carro velho, móveis baratos e roupas puídas. “Como alguém passa toda a vida e termina só com isso?”, pensou o advogado. Anotou todos os dados e ia deixando a residência quando notou um porta-retratos sobre um criado mudo.
Na foto estava o velho morto. Ainda era jovem, sorridente, ao fundo um mar muito verde e uma praia repleta de coqueiros. À caneta escrito bem de leve no canto superior da imagem lia-se “sul da Tailândia”. Surpreso, o advogado abriu a gaveta do criado e encontrou um álbum repleto de fotografias. Lá estava o senhor, em diversos momentos da vida, em fotos em todo canto do mundo.
Em um tango na Argentina, na frente do Muro de Berlim, em um tuk tuk no Vietnã, sobre um camelo com as pirâmides ao fundo, tomando vinho em frente ao Coliseu, entre muitas outras. Na última página do álbum um mapa, quase todos os países do planeta marcados com um asterisco vermelho, indicando por onde o velho tinha passado. Escrito à mão no meio do Oceano Pacífico uma pequena poesia:
Não construí nada que me possam roubar.
Não há nada que eu possa perder.
Nada que eu possa trocar,
Nada que se possa vender.
Eu que decidi viajar,
Eu que escolhi conhecer,
Nada tenho a deixar
Porque aprendi a viver.

por Karen Carlesy

Não goste de mim pelo que espera que eu seja e sim pelo que eu sou....♥♥♥


sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Testemunho de B. J. Thomas



TESTEMUNHO DE B. J. THOMAS – ELE PAGOU O PREÇO
Ele pagou o preço
B. J. Thomas viu as luzes da fama se apagarem, sem que a chama de sua fé diminuísse
Marcelo Dutra
Que converter-se ao Evangelho tem um preço, todo mundo sabe. Mas para alguns o custo de seguir Jesus pode soar muito alto. Para Billy Joe Thomas – ou simplesmente B.J. Thomas, cantor americano internacionalmente conhe­cido – o preço foi abrir mão da fama, no auge da carreira. B. J. Thomas sumiu da cena artística pouco depois de ganhar um Oscar com Raindrops keep falling on my head, da trilha sonora do filme Butch Cassid and Sundance Kid, e estraçalhar corações com a melódica Rock’n roll lullaby, música-tema da primeira versão da novela Selva de Pedra, exibida pela Rede Globo nos anos 70. Sua decisão deixou perplexos o mundo artístico e legiões de fãs em todo o mundo. Afinal, abandonar uma carreira que o aproximou de monstros como Elvis Presley — que gravou várias de suas músicas —, e rendeu-lhe uma fortuna em milhões de discos vendidos, só seria razoável por um motivo muito forte. B.J. Thomas, que esteve em maio no Brasil, revela, entretanto, que a escolha não foi bem sua. Seu cobrador foi o preconceito, tanto da igreja de 20 anos atrás, quando se converteu ao Evangelho, e da mídia, que não compreendeu sua escolha.
Como tantos outros artistas con­sagrados, B.J. Thomas desfrutava de sucesso na carreira e amargava fracasso na vida pessoal ao mesmo tempo. Afundado nas drogas e no álcool, quase teve sua carreira interrompida, muito antes da conversão, pela morte: “Se eu não tivesse me encontrado com Deus, aquela situação sem dúvida acabaria com a minha vida rapidamente”, lembra o astro. Em 1976, sua esposa Gloria pediu separação. Queria pôr fim a nove anos de casamento. Não suportava mais conviver com o marido, viciado em cocaína. O impacto da solidão só agravou os problemas exis­tenciais que o afundavam ainda mais no vício. Esse período de sua vida também era marcado por viagens freqüentes em turnês que atravessavam o país. Numa dessas viagens, B.J. experimentou a veracidade de uma característica divina que ele mesmo cantava quando, ainda criança, participava dos corais de igreja. O socorro divino diante da morte manifestou-se quando, sobrevoando o estado de Nevada, o cantor sofreu um colapso cardíaco por uma overdose de cocaína. Diz não ter morrido por mila­gre. Uma enfermeira estava no mesmo avião, mas seus conhecimentos de nada adiantaram. Os medicamentos de que dispunha não surtiam efeito devido à gravidade da situação. Movida a desespero e fé, a enfermeira, que era evangélica, resolveu apelar: impôs as mãos sobre o cantor já quase morto e orou para que Deus o poupasse. Não deu outra.
Meses depois, uma discussão travada depois de um show daria início ao último capítulo dessa história de conversão. Cansado de ouvir recla­mações do cantor e de sua banda, o gerente de um hotel de beira de estrada esfaqueou B. J. Thomas no tórax. Levado para o hospital, o cantor recebeu a visita de Gloria, de quem estava separado havia meses. A felicidade que ela aparentava causou-lhe surpresa. Gloria contou que vinha par­ticipando de cultos evangélicos a convite de alguns vizinhos e havia se convertido. Nos dias que se seguiram, essa experiência deu-lhe a esperança de salvar a vida do seu marido. Gloria passou a falar insistentemente do amor de Deus a seu marido. O cantor conta que este foi um momento decisivo e inesquecível: “Lembro-me bem de que, se não fosse a determinação da minha esposa, não teria conseguido sobreviver, tamanha a minha dependência das drogas”, confessa.
Aquele não era, porém, o primeiro contato de B. J. Thomas com o Evangelho. Criado na Igreja Batista de Hugo, no estado do Oklahoma (EUA), acostumou-se desde cedo à música harmoniosa dos corais e quartetos evan­gélicos, como o Black with Brothers, que mais tarde influenciaria sua carreira gospel. A interpretação em tom de lamento que esses cantores negros davam aos hinos evangélicos tradicio­nais marcou não só a música do garoto B.J. Thomas como também sua vida. Nunca chegou a esquecer de todo as mensagens de auxílio e alívio vindo dos céus que eram a tônica daquelas canções. Ainda garoto, ele mesmo che­gou a emprestar a voz a muitas dessas músicas nos corais congregacionais.
Mas foi como cantor de rock e baladas melosas que, anos depois, conheceu o sucesso em todo o mundo. Até hoje, B. J. Thomas já vendeu 60 milhões de cópias de seus 80 discos. Entre as gravações, cinco discos de música gospel que lhe valeram vários Grammy’s – o mais importande prêmio da indústria fonográfica americana.
Preconceito – O encontro com Jesus, contudo, causou-lhe um problema inesperado: a incompreensão. Membros de igreja não o aceitavam por ter cabelos compridos e usar roupas berrantes. O preconceito se acentuou também porque seu objetivo, após a conversão, era continuar fazendo shows e gravando discos românticos. Até sua família — ele e Gloria têm três filhas, Paige, hoje com 26 anos, Nora, 18, e Erin, 16 — sofreu rejeição: “Fomos julgados e condenados pelo tradicionalismo da época.” Esse talvez seja o motivo do cantor e a família até hoje não terem uma igreja fixa. Nada de mais para os padrões da geração atual acostumada com Amy Grant e outros tantos ídolos pop gospel. Mas há 20 anos, os tempos eram outros: “Foram momentos de muita tristeza, e o julgamento dessas pessoas teve um efeito devastador na minha música.” Por outro lado, a mídia também o abandonou, convencida de que sua carreira secular estivesse extinta. “Algumas rádios me boicotaram pois não entendiam como eu podia cantar os dois estilos.”
Segundo ele, isso não afetou sua vida espiritual que, com as provações constantes, cresceu e se estabilizou. O cantor afirma que já leu a Bíblia três vezes e, apesar de não ser sempre bem sucedido, tenta estar constantemente em estado de oração. “Não acho que para adorar a Deus tenho que estar dentro de uma igreja ou mesmo de qualquer denominação. Só preciso da minha fé.”
Há 10 anos, não gravava músicas evangélicas e retomou a carreira de cantor popular em 1989, realizando centenas de shows, no EUA e vários países do mundo. Ao analisar tudo o que viveu, se vê como uma espécie de João Batista da música Gospel americana. “Como ele preparou o caminho para Jesus, eu — numa escala bem menor, é claro – abri portas para cantores como Amy Grant e Michael W. Smith”, diz, referindo-se a dois grandes astros da música americana que cantam os dois estilos. B. J. Thomas achou que era hora de retornar todos os estilos que compõem sua carreira. E avisa: “Houve um buraco negro na minha carreira, por causa dos meus problemas existenciais e espirituais, mas eu estou de volta.”
No mês passado, veio ao Brasil pela terceira vez (já esteve aqui em 71 e 76). Acompanhado de uma banda de seis músicos americanos, fez dezoito shows, em São Paulo, Florianópolis, Curitiba, Brasília, entre outras cidades. Seus planos futuros incluem dezenas de shows nos Estados Unidos e a criação de um teatro no estado do Tenesse para apresentações de música gospel. B. J. Thomas encara evagelismo e música como uma coisa só.
Por isso pretende lançar no Brasil, no próximo mês, Precious memones, seu mais novo álbum de música gospel, cheio de referências a canções tradicionais. “Minha maneira de falar do amor de Deus às pessoas é através da música. Com ela, levo a mensagem de salvação e restauração.” Dessa vez, B. J. Thomas encontrou motivo para nunca mais deixar o palco.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Mais um dia na graça do Senhor

Aqui estou eu, trabalhando estudando e escrevendo....rsrsrs.....e hoje o dia foi com cirurgia do Dr. Gilberto Monteiro e sua instrumentadora Gorete. Foi tudo muito bom graças a Deus. Dr. Gilberto como sempre muito cuidadoso. Gorete sempre competente e santa....brincadeira...o dr Gilberto é bonzinho...os fortes me entendem. Gostei muito, espero que tenha mais.
Sobre o culto de domingo na igreja...foi sensacional...só falando pessoalmente mesmo...só o Senhor é Deus.
Obrigada Senhor....♥

Achei muito importante e copiei...atenção para os relacionamentos virtuais...



quinta-feira, 11 de setembro de 2014

segunda-feira, 8 de setembro de 2014


A fé dos mártires de hoje: refugiados cristãos na cidade iraquiana de Erbil escrevem em suas tendas: "Jesus Cristo é a luz do mundo" (via @GioBernard)
Ontem minha amiga Paulinha realizou mais um sonho na sua vida com a cirurgia no nariz. Tive o privilégio de participar desse momento porque ela operou com meu chefe e sou instrumentadora dele, mas na realidade quem ganhou o presente fomos nós da equipe que tivemos o prazer de passar o dia com você Paulinha. Que pessoa linda e maravilhosa, serva do Senhor. Que maneira linda de falar do Pai. Graças a Deus correu tudo bem e ao casal Paulinha e Zilmar só tenho a desejar felicidades...♥

Salmos 71:15 - A minha boca manifestará a tua justiça e a tua salvação todo o dia, pois não conheço o número delas.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Boa noite...obrigada Senhor por mais esse dia.

Quando as coisas são de Deus elas dão certo logo de cara. Obrigada Senhor pela faculdade, estou muito feliz com minha nova ocupação onde poderei expor e praticar meus projetos com " atividade física " de  acordo com faixas etárias tornando os treinos mais eficientes, descontraídos, fazendo com que o aluno queira voltar...tudo bem legal...com alegria!!!
Alongamento...rsrsrs

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Projeto - Anthony Brown & group therAPy - Do It Again (Lyric Video)

Bom dia...obrigada por Agosto Senhor e que venha Setembro abençoado por Deus e bonito por natureza.

Hoje é o Dia do Profissional de Educação Física. Deus abençoe meus favoritos...Luciana Impacto, Eduardo Possato, Suely, Taio, Renata, Lígia... Amo todos e pretendo me tornar uma também....♥

sábado, 30 de agosto de 2014

Projeto - Anthony Brown & group therAPy TBN performance Extended cut

completando "Recordar é Viver"....

Hoje estive na Rua Freitas Guimarães de passagem para ir na Rua Rangel Pestana e passei pelo n° 424 . Nessa casa convivi por toda minha adolescência, era a casa da minha querida e inesquecível Dalva. Lá moravam Ana, Cici, Regina e Gabriel...e eu...agregada...rsrs...quase todos os dias. Ana...minha melhor amiga até hoje, mesmo ela morando na Holanda nos amamos como irmãs. A Cici também é uma querida, minha amigona também, casada com filhos lindos...Larissa...rsrsrs...nasceu no dia do meu aniversário...amei isso...hoje uma linda mulher. Regina...sempre linda e rebelde ( ela até tinha motivos para isso ) , hoje graças a Deus uma linda mulher, maravilhosa, mãe , bem casada, mora na Holanda também. Gabriel mora em Santos, de vez em quando nos encontramos.Quando a Dalva partiu para junto do Senhor a Ana me disse: Ereni você nunca mais vai passar por aqui depois que vendermos a casa. Isso aconteceu mesmo, hoje 16 anos depois passei por lá e me deu muita tristeza, saudade dela. Minha amiga, confidente, me tratava como filha além dos 4 filhos que tinha, me amava de verdade. Nunca me esqueci e nunca me esquecerei dela. Se hoje sou uma pessoa melhor devo à ela também. Primeiro Deus é claro. Mesmo sabendo que você não vai ler Dalva quero te agradecer por ter feito parte da minha vida, da minha adolescência e agradeço a Deus por ter colocado você na minha vida.   ♥

Recordar é viver - Noi due per sempre -Wess e Dori Ghezzi

sábado, 16 de agosto de 2014

sexta-feira, 15 de agosto de 2014